3 Setembro, 2019 Entrevista a Adriana Cabecinhas

Entrevista a Adriana Cabecinhas

Terminou em 1º lugar a competição individual feminina da Police Challenge Competitive de Leiria, vai estar presente no Mundial OCR 2019 (Londres) e no Mundial Trifecta da Spartan 2019 (Grécia).

É patrocinada pela Fábrica das Peúgas, chama-se Adriana Cabecinhas e é natural de Leiria.

1º Como nasceu esta paixão pelo OCR (Obstacle Course Races)?

Desde pequena que gosto de me pendurar e, aliado a isso, o facto de não gostar de desportos de equipa foram a combinação perfeita para me apaixonar por este desporto. A minha primeira experiência foi no OCR Portugal Lab, um local com diversos obstáculos para todos os níveis.

Desde aí até à participação na primeira prova foi um instante. Depois, a superação de cada obstáculo e as amizades que se fazem tornam esta prática muito motivadora.

2º Sempre tiveste este gosto pelo desporto?

Pegando num desabafo que partilhei há pouco tempo nas redes sociais:”Durante muito tempo não gostava de desporto. Na escola era a minha pior nota e era sempre um sacrifício fazer a aula. Esforçava-me mas os resultados não apareciam. Todas as desculpas eram boas para não ter de me expôr e submeter a uma coisa que não me trazia gosto nenhum. Aprendi que não gosto de desportos de equipa. Identifico-me muito mais com a competição individual e a comparar-me comigo mesma.

Hoje dou por mim completamente viciada. Não consigo estar muito tempo sem treinar e atualmente faz parte das minhas rotinas básicas. Bastou encontrar algo que gosto e de sacrifício passou a ser um gosto. Cada nova conquista motiva-me a continuar. Levanto-me às 6h30 motivada para treinar, saio do trabalho a pensar em treinar..”

3º Quantas horas semanais dedicas aos treinos?

Normalmente treino 7h por semana. Treino entre 1h e 2h por dia em 5 a 6 dias por semana, dependendo se tenho provas nessa semana.

Como organizas o teu plano de treinos?

Atualmente treino na box Crossfit Montijo. Ao longo da semana combino treinos de resistência e força com trabalho técnico, que considero fundamental, e também com treinos de avaliação de performance. Sou acompanhada por profissionais muito competentes e todos os treinos começam com um bom aquecimento, específico para esse treino, e terminam com alongamentos também específicos.

4º De todas as provas que já realizaste, qual foi a mais desafiante?

Spartan Beast Andorra, sem dúvida. As Spartan são provas com renome internacional, que se destacam por aliar obstáculos, carga e percursos técnicos. Existem várias distâncias. A Beast tem sempre mais de 21km. Esta contou com uns desafiantes 26km na fantástica estância de ski de Andorra. Foi a prova mais dura mas também a mais bonita que já fiz. Terminei a prova em 5h13min10seg, totalmente esgotada, mas com um 3° lugar em age group, o que foi muito bom.

5º Qual a sensação de terminares em 1º lugar na competição individual feminina da Police Challenge Competitive de Leiria 2019?

Esta prestação em competitive foi um misto de sensações. Foi muito bom conseguir esta posição na minha cidade e numa prova da minha equipa. Se por um lado senti o dever cumprido e que o esforço e trabalho estavam a dar frutos por outro lado senti que tenho de continuar a trabalhar para chegar ao nível dos grandes atletas de elite e conseguir terminar com sucesso todos os obstáculos destas que são as provas mais desafiantes a nível nacional.

6º Em que medida consideras o apoio da Fábrica das Peúgas uma mais valia para te ajudar nos treinos e nas competições?

As meias são um acessório essencial para mim. Podem parecer algo simples mas são de extrema importância para quem corre. Tenho uma grande tendência a formar bolhas e partir as unhas dos pés com a corrida. Os meus pés estavam sempre feios.

Com as meias de compressão desportiva da Fábrica das Peúgas isto deixou de acontecer. As meias são extremamente confortáveis, de boa qualidade e as bolhas nos pés desapareceram. Além disso, são também muito resistentes, pois utilizo as meias nas provas (estando sujeitas a lama, arame farpado, areias, etc) e estão como novas.

7º Quais os teus objetivos para 2020?

Este ano ainda tenho duas provas muito importantes: o Mundial OCR e o Mundial Trifecta da Spartan. Os objetivos para o próximo ano irão depender dos resultados nestas provas. Contudo, de forma geral, pretendo qualificar-me e participar no Campeonato Europeu e completar uma Trifecta Spartan bem classificada. Além disso, quero continuar a evoluir e a crescer e a poder celebrar as conquistas dos meus amigos/adversários 🙂

Uma atleta promissora que merece todo o nosso apoio. ❤️
Apoie a Adriana Cabecinhas no Instagram e no Facebook.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *